Publicado em : 19.11.2017

App sobre Patrimônio Urbano Virtual será lançado durante seminário na UFPA
 
O projeto Transcodificações Urbanas, da Universidade Federal do Pará (UFPA), lança, nesta segunda-feira (20/11), o aplicativo desenvolvido para smarts phones e tablets, batizado de Patrimônio Urbano Virtual (PUV), que disponibiliza além de visitações virtuais, informações históricas e espaciais sobre os monumentos e Arte Pública de Belém.  O aplicativo, desenvolvido para o sistema operacional android, será apresentado ao público durante a abertura do 3º Seminário Brasileiro de Museologia, que acontece às 15h, no Centro de Convenções Benedito Nunes, no campus do Guamá, na capital paraense. Coordenadora do projeto Transcodificações Urbanas, a professora do Curso de Museologia da UFPA, Carmen Silva, explica que o evento será um momento importante para testar a eficiência e a aceitação do aplicativo. “Esta é a primeira versão do app e o Sebramus será um espaço para avaliar a sua aceitação”, comenta.
Para baixar o PUV, basta acessar o Google Play e buscar por Patrimônio Urbano Virtual. Depois de concluir o download, o app disponibiliza três formas de interação. A primeira, intitulada “Ambientes Virtuais de Belém”, oferece visitas virtuais guiadas ou livres a um conjunto de monumentos modelados em 3D: Lauro Sodré (Complexo de São Brás), Chafariz das Sereias, República, Alegorias (Praça da República); Índio (Praça Brasil); Pedro Teixeira (Praça Pedro Teixeira); e Alegoria da Mulher Nua (Praça Batista Campos). Ao tocar no nome de uma desses monumentos, na visita guiada, o app carrega imagens e sons e se o usuário clicar em seguida em “saber mais”, uma caixa de texto será aberta revelando vários aspectos históricos envolvendo este espaço de arte pública. Na visita livre, utilizando os dedos, o usuário poderá caminhar e se aproximar ao máximo do monumento.
A segunda frente do app oferece informações por meio de textos e imagens em 2D sobre os seguintes monumentos ou espaço de Arte Pública de Belém: Frei Caetano Brandão, Lauro Sodré, Chafariz das Sereias, República, Pavilhão Harmônico, Índio,  General Gurjão,  médico José da Gama Malcher, Praça do Relógio, memorial da Cabanagem, memorial Magalhães Barata, Praça Waldemar Henrique e Alegorias Femininas.
A terceira forma de interagir com o app é em ”Endereços de Monumentos” que oferece mapas e um radar. Em mapa, o aplicativo exibe a localização geoespacial do monumento. Ao dar um zoom sobre este monumento, são carregados os chamados Pontos de Interesse (POIs) Esses POIs, representados por imagens dos monumentos, são acionados pelo toque, abrem janelas de informações contendo uma pequena imagem, nome, endereço e uma opção para obter a rota até o monumento. Já o radar disponibiliza informações sobre a direção e a distância em que a pessoa se encontra dos monumentos pesquisados.
Desenvolvimento – O aplicativo Patrimônio Urbano Virtual (PUV) foi apresentado como Trabalho de Conclusão Curso (TCC) pelo bolsista do Projeto Trancodificações Urbanas, o estudante de Engenharia da Computação da UFPA, Jefferson Pantoja. Além de ser mais uma plataforma de acesso aos dados que já estavam neste site, monumentosdebelém.ufpa.br, agrega novos recursos e oferece à sociedade ainda mais informações sobre os monumentos de Belém. “O objetivo geral deste trabalho foi oferecer aos usuários interações com as informações a partir de tecnologias de Realidade Virtual, Realidade Aumentada e mapas, de modo diferenciado e atrativo para tornar a vida das pessoas, principalmente os turistas interessados em conhecer a cidade de Belém, mais fácil, usando as informações contidas no aplicativo para localizar e conhecer cada um dos monumentos da cidade”, explica o discente.
Durante o processo de desenvolvimento do aplicativo como TCC, Jefferson Pantoja foi orientado pela professora do Curso de Ciência da Computação, Marcelle Mota, e coorientado pela coordenadora do Projeto Transcodificações Urbanas, a professora do Curso de Museologia da UFPA, Carmen Silva. Para a coordenadora do projeto Transcodificações, o aplicativo reflete o objetivo deste projeto, que desde as suas primeiras atividades busca desenvolver ações e pesquisas transdisciplinares entre as áreas da Museologia, Comunicação, Artes Visuais, Audiovisual e Engenharia da Computação, e assim permitir uma reflexão sobre patrimônio e as tecnologias, a memória urbana socializada em rede, e o significado da Arte Pública expandida para ambientes da internet.  

 

Publicado em: 09.11.2015

 

Transcodificações Urbanas apresenta virtualizações de monumentos em escolas de Belém

 

As visitas às escolas tiveram como público-alvo, a princípio, professores e alunos de escolas públicas próximas aos monumentos, contudo, devido à greve, escolas públicas um pouco mais longe do raio de ação também foram incluídas. As visitas foram realizadas no primeiro semestre de 2015, e tinham duração média de 1 hora. As seis escolas visitadas foram: Escola em Regime de Convênio de Ensino Fundamental Lar de Maria, Escola Estadual de Ensino Fundamental Dr Aníbal Duarte, Escola Municipal Manuela Freitas, Escola em Regime de Convênio Madre Rosa Gattorno, Escola Municipal Francisco da Silva Nunes, Escola Municipal Josino Viana.
A primeira etapa era com a realização de uma abordagem feita aos responsáveis pela permissão de qualquer ação realizada dentro das escolas. Todas as visitas foram autorizadas pelos Diretores ou Coordenadores Pedagógicos das respectivas escolas, algumas exigindo um ofício, a critério de formalidade e controle.
A segunda etapa foi a apresentação para professores e alunos. Buscou-se apresentar o objetivo do projeto, bem como sua criação, as virtualizações dos monumentos, e seu produto final que é o site Monumentos de Belém, apresentando-o de forma dinâmica e didática para professores e alunos, permitindo que estes, pudessem interagir através do jogo e do manuseamento as visitações 3D.

 

 

Publicado em: 11.10.2011

Exposição mostra "Outros olhares sobre os monumentos de Belém"

 

A Exposição Transcodificações Urbanas: uma ressignificação dos monumentos de Belém, contemplada com o Prêmio Proex de Arte e Cultura da UFPA, estará aberta para visitação a partir desta quarta-feira, 12 de outubro, às 17h, ficando até o próximo dia 18 de outubro, sempre das 9h às 19h, no espaço cultural Cinema Olympia. As obras, criadas por uma nova geração de artistas paraenses, concluintes do curso de Artes Visuais da UFPA, são uma releitura de um conjunto de monumentos, indo além dos seus códigos fundadores.

 

 

 

 

   
2017 monumentosdebelem | Direitos Reservados ao Projeto Transcodificações Urbanas